Elaine Cruz

Elaine Cruz é psicóloga clínica e escolar, com especialização em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade. É mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense, professora universitária e possui vários trabalhos publicados e apresentados em congressos no Brasil e no exterior. Atua como terapeuta há mais de vinte e cinco anos e é conferencista internacional. É mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA) e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Como escritora recebeu o 'Prêmio ABEC de Melhor Autora Nacional' e é autora dos livros “Sócios, Amigos e Amados” e “Amor e Disciplina para criar filhos felizes”, todos títulos da CPAD.

 Absorvendo elogios 

As crianças gostam de elogios. Elas se arrumam e ficam esperando a gente dizer como estão bonitas. Quando tiram boas notas no colégio, é uma alegria chegar a casa e receber o elogio dos pais. Muitas crianças são tão bem resolvidas e amadas, que ao se arrumarem elas  mesmo dizem: "olha como eu estou bonito” ou “mamãe, eu estou linda assim…”. 

Infelizmente, com o passar do tempo, o bullying sofrido no colégio, os desapontamentos e as competições infantis vão fazendo desmoronar esta auto confiança. Se nossos filhos não forem sempre bem orientados e estimulados, podem chegar na adolescência se escondendo das pessoas, com complexos que os façam se isolar.  Ao elogio parental podem responder: "pára com isso”, “eu não sou bonito” ou “tem muita gente melhor que eu”. 

É normal que em alguns dias não nos sintamos competentes ou belos. Quando olhamos no espelho refletimos também nosso mundo  interior, e por mais que estejamos bem vestidos, nem sempre nossas emoções e sentimentos estão bem arrumados. 

Entretanto, me preocupa quando as pessoas não conseguem mais se elogiar, nem a si mesmas. Ou quando não gostam de ser elogiadas, se esquivam de elogios ou refutam cada palavra de apreço que recebem. 

A mulher sábia de Provérbios 31 era elogiada: Seus filhos se levantam e a elogiam; seu marido também a elogia, dizendo: "Muitas mulheres são exemplares, mas você a todas supera”. (Provérbios 31.28,29). Quando os filhos se levantam frente a esta mãe, evidenciam seu respeito a ela. Quando a elogiam, estão reconhecendo o esforço e o amor dedicado desta mãe. 

Da mesma forma, ao receber um elogio de seus filhos, agradeça. Diga que o que fez foi por amor. Aproveite para reafirmar que eles podem contar com seu esforço em ajudá-los. Não diga “não foi nada…” – mas agradeça o elogio recebido por uma refeição saborosa que você fez depois de um dia estafante de trabalho ou o fato de você ter passado o dia arrumando o quarto dos filhos. 

Nossos filhos precisam aprender a elogiar os pais que se esforçam para dar a eles mais do que o básico. Necessitam elogiar os irmãos, entendendo que cada metro da família tem talentos individuais que podem ser evidenciados, sem que precisem competir com seus pares.  Filhos que elogiam pais e irmãos vão saber a importância de receber elogio, e de elogiar seus futuros cônjuges e filhos. 

Aprenda a absorver elogios das pessoas com quem convive. Elogios são diferentes de palavras bajuladoras, que são vazias e sem uma razão específica. Elogios sinceros fazem bem à alma, pois sempre vem acompanhados da razão do elogio: "obrigada pelo jantar”, “você é uma excelente cozinheira”, “você é muito atencioso”, “você sabe fazer isto muito bem”, etc.. São reconhecimentos, o que ressalta que nosso esforço  e dedicação estão sendo vistos e recebidos por quem amamos.

Aprenda a elogiar de forma específica. Aponte o que você gostou no comportamento do outro, e como a ação do outro fez você se sentir amado ou privilegiado. Mas aprenda a receber elogio, agradeça com alegria o comentário carinhoso. Por mais que você saiba que tudo o que faz, faz como se fosse a Deus, permita que o outro expresse seu afeto e reafirme seu desejo de continuar sendo e fazendo o melhor por quem ama.

elaine

Elaine Cruz 

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

O medo do novo! 

Escrito por Elaine Cruz
O medo do novo! 

Desde a infância sabemos o quanto pode ser difícil começar numa nova escola, fazer novos a...

Planejamento anual

Escrito por Elaine Cruz
Planejamento anual   

Todo início de um novo ano costumamos fazer muitas e novas resoluções – ler a Bíblia toda,...

Despedindo-se do ano velho…

Escrito por Elaine Cruz
Despedindo-se do ano velho…

Muita gente diz que ao findar um ano precisamos nos despedir do ano que passou. Dão adeus...

Presente de Natal

Escrito por CPAD Web
Presente de Natal

Eu fui criada em uma casa simples, por um casal atuante na igreja, e que levava uma vida m...

Paz na parentela!?

Escrito por Elaine Cruz
Paz na parentela!?

Quando eu era menina, quando eu e minha irmã brigávamos, minha mãe nos fazia ficar abraçad...

Fechando para balanço!

Escrito por Elaine Cruz
Fechando para balanço!

Quem tem empresa conhece bem a necessidade de fechar as portas, mesmo que seja um dia por...

As datas importantes

Escrito por Elaine Cruz
As datas importantes

Nossa vida é marcada por datas. Data de nascimento, data do casamento, aniversário dos fil...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2019 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.