Elaine Cruz

Elaine Cruz é psicóloga clínica e escolar, com especialização em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade. É mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense, professora universitária e possui vários trabalhos publicados e apresentados em congressos no Brasil e no exterior. Atua como terapeuta há mais de vinte e cinco anos e é conferencista internacional. É mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA) e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Como escritora recebeu o 'Prêmio ABEC de Melhor Autora Nacional' e é autora dos livros “Sócios, Amigos e Amados” e “Amor e Disciplina para criar filhos felizes”, todos títulos da CPAD.

Paz na parentela!?

Quando eu era menina, quando eu e minha irmã brigávamos, minha mãe nos fazia ficar abraçadas até que pedíssemos perdão uma à outra. Aprendemos, assim, a refazer o caminho de um bom relacionamento, compreendendo a importância de perdoar e de se arrepender, além de manter o afeto.

Infelizmente, em muitos lares os pais são os primeiros a colocar os filhos uns contra os outros, fomentando disputas internas no seio da família, e competições interpessoais com primos e irmãos. Quando estes crescem, casam-se com outras pessoas, que também podem ser oriundas de lares com disputas de afeto, ou que formam pessoas birrentas, egoístas e mesquinhas.

Enquanto as pessoas em uma casa formam uma família (pais, filhos e irmãos), o encontro de várias famílias (composta dos filhos casados, netos, primos, tios, sogros e outros), abrange o que chamamos de parentes, naturais ou agregados em função dos casamentos. E o fato é que, na maioria dos eventos em que a parentela se reúne, nem sempre tudo termina bem.

Em datas para celebrar casamentos, aniversários, natais e a chegada de um novo ano, é comum que a parentela se reúna. Nestes casos, algumas considerações são importantes, especialmente sobre as celebrações natalinas.

Em primeiro lugar, defina em família, com cônjuge e filhos, como serão estas festividades. É importante que a família nuclear não fique no plano secundário: muitas vezes os pais se desdobram mais para agradar primos e cunhados do que os próprios filhos. Os cônjuges não devem ser separados pela parentela, dando mais atenção aos outros do que aproveitando para celebrar juntos datas tão significativas!

Se a ceia de Natal será realizada com parentela não evangélica, organize um tempo separado para um culto de celebração em família, com você, cônjuge e filhos, com hinos e leitura bíblica. Não abra mão de ensinar seus filhos e netos, e cultuar com sua família!

Lembre-se que muitas vezes, quando estiver em meio à parentela não evangélica, o ideal é não entrar em discussão teológica que possa acirrar os ânimos e provocar um mal estar. Afaste-se e a seus filhos dos parentes que por vezes exageram na bebida. Mantenha-se firme para responder a quem perguntar sobre a razão da sua fé, ciente de que a melhor forma de manter o respeito é ser respeitoso também com quem pensa diferente.

Se você for receber em sua casa, como anfitrião você pode e deve falar sobre o significado do Natal, fazer uma oração e cantar uma música como “Noite de Paz”, por exemplo. Neste caso, receba a todos com alegria, fuja de discussões desnecessárias e seja hospitaleiro, como a Bíblia nos ensina a ser.

Se houver na sua parentela uma pessoa deselegante, que sempre fomenta competições e intrigas, afaste-se dela caso você esteja na casa de outro parente. Se ela estiver na sua casa, mude o assunto e seja sábio de modo a que a pessoa perceba que sua casa deve ser respeitada. Se for preciso, chame esta pessoa reservadamente e peça a ela que respeite sua casa e a harmonia familiar.

Agrade seus genros e noras. Demonstre afeto genuíno por sua sogra e cunhados. Abrace seus filhos e afague seu cônjuge. E não se esqueça de reverenciar o aniversariante, que é Jesus, em todo o que fizer!

elaine

Elaine Cruz 

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

Tragédias anunciadas

Escrito por Elaine Cruz
Tragédias anunciadas

Nossa sociedade assiste, estarrecida, novas tragédias que se sucedem ao longo do Brasil e...

Aborto

Escrito por Elaine Cruz
Aborto

Quem acompanha de perto a discussão e as leis sobre o Aborto, sabe que em janeiro deste an...

Retiros

Escrito por Elaine Cruz
Retiros

Quando períodos longos de feriados se aproximam, e as igrejas planejam acampamentos ou ret...

Resiliência

Escrito por Elaine Cruz
Resiliência         

Resiliência é uma palavra oriunda do latim resiliens, que significa voltar ao estado norma...

O Inverno da vida

Escrito por Elaine Cruz
O Inverno da vida

O clima do inverno pode ser muito aprazível. Podemos estar aquecidos, aproveitando o aconc...

O Outono da vida

Escrito por CPAD Web
O Outono da vida     

Nas estações do ano da nossa vida, o verão é a nossa infância, a primavera é nossa adolesc...

A Primavera da vida

Escrito por Elaine Cruz
A Primavera da vida

Na definição das estações do ano da nossa vida, se o verão é a nossa infância, a primavera...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2019 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.