Elaine Cruz

Elaine Cruz é psicóloga clínica e escolar, com especialização em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade. É mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense, professora universitária e possui vários trabalhos publicados e apresentados em congressos no Brasil e no exterior. Atua como terapeuta há mais de trinta anos e é conferencista internacional. É mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA) e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Como escritora recebeu o 'Prêmio ABEC de Melhor Autora Nacional' e é autora dos livros “Sócios, Amigos e Amados”, “Amor e Disciplina para criar filhos felizes” e o mais recente, "Equilíbrio Emocional", todos títulos da CPAD.

Aborto

Quem acompanha de perto a discussão e as leis sobre o Aborto, sabe que em janeiro deste ano, a Assembléia Legislativa de Nova York aprovou uma lei que torna legal para médicos e outros profissionais de saúde, como parteiras e assistentes médicos, realizar abortos até o nascimento por qualquer razão.

A Lei de Saúde Reprodutiva remove o aborto do código penal, e observa em parte que: “Todo indivíduo tem o direito fundamental de escolher ou recusar contracepção ou esterilização. Todo indivíduo que engravida tem o direito fundamental de escolher levar a gravidez até o final, dar à luz uma criança ou fazer um aborto". Este projeto de lei foi aprovado sob aplausos estrondosos e muitos sorrisos de contentamento. Feministas de todo o mundo saudaram a conquista, sob a alegação de que as decisões femininas são importantes, e que é a mulher quem decide, até o dia do nascimento de uma criança, se ela quer ou não que esta vida seja mantida.  

É impressionante como o mundo em que vivemos inverte prioridades e denigre conceitos. Ao invés de combater o sexo ilícito, de um investimento na conscientização dos resultados de uma vida promíscua e depravada, políticos estão interessados em eliminar as consequências dos erros – matar a criança gerada pelo sexo inconseqüente! Nossas filhas adolescentes estão sendo incentivadas a praticar o sexo desmedido. A pílula do dia seguinte, abortiva no caso de uma fecundação já ter acontecido, tem sido cada vez mais utilizada. Clínicas de aborto continuam proliferando, e a discussão feminista de que o corpo é da mulher e ela é quem decide abortar ou não está presente em salas de aula ainda no ensino fundamental. 

Tendo em vista que a sociedade está cada vez mais defendendo o aborto, que filmes e redes sociais incentivam a promiscuidade e a eliminação do feto gerado, precisamos utilizar mais a instrução no lar e na igreja. Afinal, a mulher tem o direito ao seu corpo, mas o dever de cuidar dele, e o dever de respeitar a lei divina de “não matarás”, onde o aborto se inclui. 

Deus é e sempre será o dono da vida. Só Ele pode tirar uma vida que outorgou. Ele estabeleceu leis físicas e biológicas sobre fecundação, e a obrigação de conhecer, evitar os erros e de não matar uma vida é nossa!

A vida humana é um presente de Deus. Mesmo uma criança gerada sem planejamento, fruto da inconseqüência de duas pessoas, é resultado da lei biológica estabelecida por Deus para a multiplicação da nossa espécie. Portanto, o feto tem o direito de viver. A criança gerada tem o direito de ter sua vida mantida. 

Precisamos voltar a trabalhar as causas. Alertar os pais que não conversam sobre a sexualidade com seus filhos. Sacudir os pais que não dão afeto, gerando adolescentes carentes, que buscam em braços alheios a atenção que não recebem em casa, praticando sexo precocemente. Relembrar às igrejas omissas que estas devem ensinar aos membros sobre o pecado e as consequências da fornicação, da pornografia e do aborto. Recebemos vida ao nascermos. Recebemos vida eterna em nossa conversão.

Recebemos vida plena ao longo da nossa caminhada com Deus. Portanto, vamos respeitar a Vida!

elaine

Elaine Cruz 

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

O que os outros vão pensar?

Escrito por Elaine Cruz
O que os outros vão pensar?     

Somos pensados pelo outro desde antes do nascimento. São os outros que nos dão nome e sobr...

Dons ou Frutos?

Escrito por Elaine Cruz
Dons ou Frutos?     

No meu livro Equilíbrio Emocional, lançado pela CPAD, eu discuto o fato de que temos prior...

Escolha a Alegria!

Escrito por Elaine Cruz
Escolha a Alegria!  

A alegria é considerada uma emoção positiva. Sorrir é um ato com um significado universal,...

Livrando-se da Ansiedade

Escrito por Elaine Cruz
Livrando-se da Ansiedade

A ansiedade é chamada o mal do século vinte e um. Ela está ligada aos nossos dilemas frent...

Acertando o tom da voz

Escrito por Elaine Cruz
Acertando o tom da voz

Espaços de trabalho podem ser estressantes. Atender pessoas ao telefone muitas vezes exige...

A Importância do Toque

Escrito por Elaine Cruz
A Importância do Toque     

Muitas pesquisas, realizadas desde o período da segunda grande guerra mundial, quando muit...

Namorar

Escrito por Elaine Cruz
Namorar       

Na infância, especialmente entre as meninas, é comum que se imagine como será namorar, qua...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2019 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.