Elaine Cruz

Elaine Cruz é psicóloga clínica e escolar, com especialização em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade. É mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense, professora universitária e possui vários trabalhos publicados e apresentados em congressos no Brasil e no exterior. Atua como terapeuta há mais de trinta anos e é conferencista internacional. É mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA) e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Como escritora recebeu o 'Prêmio ABEC de Melhor Autora Nacional' e é autora dos livros “Sócios, Amigos e Amados”, “Amor e Disciplina para criar filhos felizes” e o mais recente, "Equilíbrio Emocional", todos títulos da CPAD.

Aborto

Quem acompanha de perto a discussão e as leis sobre o Aborto, sabe que em janeiro deste ano, a Assembléia Legislativa de Nova York aprovou uma lei que torna legal para médicos e outros profissionais de saúde, como parteiras e assistentes médicos, realizar abortos até o nascimento por qualquer razão.

A Lei de Saúde Reprodutiva remove o aborto do código penal, e observa em parte que: “Todo indivíduo tem o direito fundamental de escolher ou recusar contracepção ou esterilização. Todo indivíduo que engravida tem o direito fundamental de escolher levar a gravidez até o final, dar à luz uma criança ou fazer um aborto". Este projeto de lei foi aprovado sob aplausos estrondosos e muitos sorrisos de contentamento. Feministas de todo o mundo saudaram a conquista, sob a alegação de que as decisões femininas são importantes, e que é a mulher quem decide, até o dia do nascimento de uma criança, se ela quer ou não que esta vida seja mantida.  

É impressionante como o mundo em que vivemos inverte prioridades e denigre conceitos. Ao invés de combater o sexo ilícito, de um investimento na conscientização dos resultados de uma vida promíscua e depravada, políticos estão interessados em eliminar as consequências dos erros – matar a criança gerada pelo sexo inconseqüente! Nossas filhas adolescentes estão sendo incentivadas a praticar o sexo desmedido. A pílula do dia seguinte, abortiva no caso de uma fecundação já ter acontecido, tem sido cada vez mais utilizada. Clínicas de aborto continuam proliferando, e a discussão feminista de que o corpo é da mulher e ela é quem decide abortar ou não está presente em salas de aula ainda no ensino fundamental. 

Tendo em vista que a sociedade está cada vez mais defendendo o aborto, que filmes e redes sociais incentivam a promiscuidade e a eliminação do feto gerado, precisamos utilizar mais a instrução no lar e na igreja. Afinal, a mulher tem o direito ao seu corpo, mas o dever de cuidar dele, e o dever de respeitar a lei divina de “não matarás”, onde o aborto se inclui. 

Deus é e sempre será o dono da vida. Só Ele pode tirar uma vida que outorgou. Ele estabeleceu leis físicas e biológicas sobre fecundação, e a obrigação de conhecer, evitar os erros e de não matar uma vida é nossa!

A vida humana é um presente de Deus. Mesmo uma criança gerada sem planejamento, fruto da inconseqüência de duas pessoas, é resultado da lei biológica estabelecida por Deus para a multiplicação da nossa espécie. Portanto, o feto tem o direito de viver. A criança gerada tem o direito de ter sua vida mantida. 

Precisamos voltar a trabalhar as causas. Alertar os pais que não conversam sobre a sexualidade com seus filhos. Sacudir os pais que não dão afeto, gerando adolescentes carentes, que buscam em braços alheios a atenção que não recebem em casa, praticando sexo precocemente. Relembrar às igrejas omissas que estas devem ensinar aos membros sobre o pecado e as consequências da fornicação, da pornografia e do aborto. Recebemos vida ao nascermos. Recebemos vida eterna em nossa conversão.

Recebemos vida plena ao longo da nossa caminhada com Deus. Portanto, vamos respeitar a Vida!

elaine

Elaine Cruz 

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

A cultura suicida

Escrito por Elaine Cruz
A cultura suicida

Segundo a Organização Mundial de Saúde, temos no mundo um suicídio a cerca de cada vinte s...

Considere o que você já tem!

Escrito por Elaine Cruz
Considere o que você já tem!         

A parábola do filho pródigo retrata do comportamento do filho que gasta o que recebe do pa...

Filhos pródigos

Escrito por Elaine Cruz
 Filhos pródigos

Uma das parábolas mais lindas e conhecidas da Bíblia enfatiza o comportamento de um filho...

Tempos

Escrito por Elaine Cruz
Tempos

Nós não sabemos viver desvinculados do tempo. Vamos somando nossos dias de vida, dividindo...

Páscoa

Escrito por Elaine Cruz
Páscoa

Meses antes da chegada da Páscoa, os supermercados e lojas de doces lotam suas prateleiras...

Equilíbrio Emocional

Escrito por Elaine Cruz
Equilíbrio Emocional

Nossos filhos, gerados ou adotados, são presentes de Deus, que expandem nosso horizonte e...

Bem me quer, mal me quer…

Escrito por CPAD Web
Bem me quer, mal me quer…

Não sei se as crianças de hoje ainda brincam de Bem me quer, mal me quer.  Mas se voc...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2019 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.