Elaine Cruz

Elaine Cruz é psicóloga clínica e escolar, com especialização em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade. É mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense, professora universitária e possui vários trabalhos publicados e apresentados em congressos no Brasil e no exterior. Atua como terapeuta há mais de trinta anos e é conferencista internacional. É mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA) e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Como escritora recebeu o 'Prêmio ABEC de Melhor Autora Nacional' e é autora dos livros “Sócios, Amigos e Amados”, “Amor e Disciplina para criar filhos felizes” e o mais recente, "Equilíbrio Emocional", todos títulos da CPAD.

Conversando sobre Finanças

Esta pandemia está trazendo mudanças consideráveis em todas as áreas da nossa vida. Avós não podem abraçar seus netos, não visitar os pais idosos se tornou uma expressão de carinho, amigos e irmãos não podem se encontrar, e muito menos se abraçar. 

As igrejas estão com as portas fechadas, e sentimos falta da comunhão fraternal do Corpo de Cristo. As famílias estão aninhadas em casa, e muitos estão reaprendendo a organizar suas emoções e afetos neste tempo de convivência forçada. 

Cultos online estão abençoando casas, e lares estão sendo alcançados com orações e pregação da Palavra de Deus. Parentes que não aceitam visitar os templos estão sendo alcançados no conforto de suas casas, acalmando seus corações pesarosos.

Muitas mudanças estão sendo implementadas na área econômica. Há um grande número de pessoas trabalhando de casa, e as empresas estão percebendo que precisam repensar sua forma de trabalho. Alguns salários estão sendo renegociados, e empresas gigantes estão caminhando devagar, estudando o mercado, sem saber como tudo estará daqui a alguns meses.

Infelizmente, muitos estão perdendo seus empregos. Empresários não abrem suas lojas e fábricas, e despedem seus funcionários. Patrões não recebem seus salários e, assim sendo, não conseguem manter os empregados que dão suporte às suas casas e famílias. Estes, por sua vez, não conseguem mais pagar a escola dos filhos e podem engrossar os números dos que atuam na economia informal. 

Sim, é uma grande bola de neve, que atinge todo o mundo. E precisamos, portanto, repensar nossas estratégias financeiras. 

O primeiro procedimento em situações como estas é uma conversa franca entre cônjuges. Cada família tem suas prioridades e gastos, e o casal precisa colocar no papel suas economias e seus gastos essenciais. Precisam elaborar planilhas para discutir onde apertar o cinto, o que é primordial e o que pode ser considerado supérfluo. Um precisa saber exatamente quanto o outro recebe (independente da crise) e avaliarem juntos os procedimentos a adotar para gerenciarem a economia doméstica, pois esta vai mudar depois desta pandemia.

O próximo passo é o casal conversar com os filhos. Crianças pequenas, até sete ou oito anos podem ser poupadas, mas a partir dos nove anos os filhos precisam ser informados que algumas coisas podem mudar. Eles devem ser informados se houve desemprego, ou se cessaram as entradas de quem trabalha como autônomo ou profissional liberal. Quando a conversa é bem dirigida, conseguem compreender e até ajudar nas mudanças. 

Esta conversa deve ser em tom sereno, sempre enfatizando que, a despeito das possíveis mudanças futuras, nós temos um Deus que não deixa o justo desamparado. Adolescentes precisam compreender a fidelidade de Deus, que honra seus pais dizimistas. E os jovens devem desde cedo aprender a incrementar seus esforços, mas a confiar prioritariamente em Deus como condutor de suas carreiras profissionais. 

Este é um bom período para enfatizarmos aos nossos filhos nossa completa dependência de Deus. É o contexto ideal para compreenderem a importância dose ser justo na medida divina. O momento para decorarem, para toda a vida, alguns textos Bíblicos que encontramos no Salmo 37, como: Confie no Senhor e faça o bem; assim você habitará na terra e desfrutará segurança. Melhor é o pouco do justo do que a riqueza de muitos ímpios. O Senhor cuida da vida dos íntegros, e a herança deles permanecerá para sempre. Em tempos de adversidade não ficarão decepcionados; em dias de fome desfrutarão fartura. Já fui jovem e agora sou velho, mas nunca vi o justo desamparado, nem seus filhos mendigando o pão. Ele é sempre generoso e empresta com boa vontade; seus filhos serão abençoados.

Desvie-se do mal e faça o bem; e você terá sempre onde morar. Pois o Senhor ama quem pratica a justiça, e não abandonará os seus fiéis. Para sempre serão protegidos, mas a descendência dos ímpios será eliminada;os justos herdarão a terra e nela habitarão para sempre. (Salmo 37.3,16,18,19,25-29). 

Converse de forma franca e aberta com seus familiares. Orem e jejuem juntos pelo futuro profissional dos que você ama. Mas descanse seu coração justo – Deus abrirá portas, e é fiel para manter você e sua família desfrutando o melhor desta terra!

elaine

Elaine Cruz 

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

A Verdade Incomoda

Escrito por Elaine Cruz
A Verdade Incomoda

A Bíblia trabalha com verdades absolutas sobre Deus, salvação, pecado, e vida social, prof...

Saudades

Escrito por Elaine Cruz
Saudades

A palavra saudade em português, segundo a história, surgiu no período dos descobrimentos....

Ebenézer

Escrito por Elaine Cruz
Ebenézer

Sempre que comemoramos uma data importante, como o aniversário de fundação de uma igreja o...

A arte de justificar os erros

Escrito por Elaine Cruz
A arte de justificar os erros

É impressionante como aprendemos, desde a mais tenra infância, a justificar nossos erros....

A armadilha do Orgulho

Escrito por Elaine Cruz
 A armadilha do Orgulho

Desde que nascemos convivemos com outros – irmãos, pais, primos, amigos, parentes, vizinho...

Pobreza Moral

Escrito por Elaine Cruz
Pobreza Moral

Nossa capacidade de vasculhar as diversas regiões do mundo através das mídias sociais é im...

Quase…

Escrito por Elaine Cruz
Quase…

A palavra quase é um advérbio que usamos desde a infância, quando as crianças ainda só con...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2020 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.