Judite Maria da Silva Alves

Professora e terapeuta familiar; casada com o Pr.Ailton José Alves (presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco); mãe de três filhos (casados), e avó de quatro netos. Apresenta diariamente, há mais de dez anos, o programa “A mulher e seus desafios” pela Rede Brasil de Comunicação. Lidera o trabalho de Círculo de Oração em todo o estado de Pernambuco e coordena as atividades sociais da IEADPE, que mantém oito Centros de Desenvolvimento Integral Vida em várias comunidades carentes na Região Metropolitana do Recife, onde são atendidas mais de 4 mil crianças.

Não duvide das promessas

“E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus” Romanos‬ ‭4:20

Quando lemos a Palavra de Deus, podemos observar que a dúvida é algo que não nos leva a lugar algum. Um dos significados da palavra dúvida é incerteza sobre algo, dificuldade de compreensão ou hesitação para tomada de decisão.

O apóstolo Tiago, falando sobre a dúvida, se expressa da seguinte maneira: “...o que dúvida é semelhante às ondas do mar, que são levadas pelo vento e lançadas de uma para outra parte” (Tg 1.6). Podemos afirmar que a dúvida é uma condição psicológica ou sentimento caracterizado pela ausência de convicção e ela se opõe à crença ou à fé. O que duvida normalmente oscila entre extremos: tanto pode estar com a fé lá em cima, como pode em poucos minutos descer lá para as profundezas. 

A dúvida nos faz descrer nas promessas de Deus. Na história narrada em Marcos 9, sobre um pai que foi aos discípulos de Jesus em busca de um milagre para seu filho e saiu triste porque eles não o puderam ajudar, eu penso que o homem estava com fé no que os discípulos poderiam fazer por ele, mas como nada aconteceu, ele espera por Jesus e conta seu problema, sem esperanças. Jesus, com sua capacidade de perscrutar corações, faz uma pergunta ao homem: “tu podes crer?” O homem responde: “eu creio, ajuda-me a minha incredulidade” (Mc 9.24).

Quando estudamos a história do patriarca Abraão observamos que houve momentos em sua vida que ele passou por várias crises em relação às promessas de Deus. Ele não via em si mesmo e na sua esposa nenhuma possibilidade para o cumprimento da promessa (Gn 15.1-4, 17. 15-19, 18.1-14). O apóstolo Paulo nos diz: “por fé andamos e não por vista”. Não estamos isentos de passarmos por momentos de prova com relação à nossa fé. O que Deus não quer é que deixemos de crer. Tanto é assim que vemos em cada crise na vida de Abraão, Deus chegar para alentá-lo. Como também o próprio Deus materializava a promessa como uma injeção de fé em Abraão. Vejamos: “Então, Deus o levou para fora e disse: olha agora para os céus e conta as estrelas, se as podes contar. Assim será a tua semente... E creu ele no Senhor” (Gn 15.5-6). “Eu te tirei de Ur dos caldeus (v. 7); ...eis o meu concerto contigo (Gn 17.10), disse Deus, na verdade Sara, tua mulher, te dará um filho e chamarás o seu nome Isaque (v. 19). ...Haveria coisa alguma difícil ao Senhor?” (Gn18 .14).

Listei alguns passos que devemos tomar para vencermos a dúvida:
1. Crer que quem faz a promessa cumpre (Rm 4.2 );
2. Enxotar as dúvidas quando cair a escuridão, ou seja, afastar de si os pensamentos de negativos quando tempos difíceis sobrevierem (Gn 15.11);
3. Não duvidar da promessa (Rm 4.20);
4. Ser fortalecido na fé  (v.20);
5. Dar glória a Deus enquanto espera (v.20).

Que Deus em Cristo nos ajude a crer em suas promessas sem duvidar e assim receberemos o que estamos aguardando. 
Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu.” ‭‭Hebreus‬ ‭10:23‬

 Judite Alves

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

Dicas Sábias sobre o Relacionamento...

Escrito por Judite Alves
Dicas Sábias sobre o Relacionamento Humano

“O que, passando, se mete em questão alheia é como aquele que toma um cão pelas orelhas. C...

A Benignidade

Escrito por Judite Alves
A Benignidade

A benignidade é o agir de modo amável para com as outras pessoas. O Dicionário Aurélio a...

Os Desejos Insaciáveis do Ser Human...

Escrito por Judite Alves
Os Desejos Insaciáveis do Ser Humano

“Os desejos das pessoas são como o mundo dos mortos: sempre há lugar para mais um”. (Prové...

Deus é o Nosso Pai

Escrito por Judite Alves
Deus é o Nosso Pai

"...vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus" (Mateus 6.9).Esta oração ensinada po...

Deus pôs a eternidade no nosso cora...

Escrito por Judite Alves
Deus pôs a eternidade no nosso coração

Todos os nossos dias estão unidos, do começo ao fim. “Ontem é o pai de hoje, e hoje é o pa...

Aprovadas ou reprovadas? Uma avalia...

Escrito por Judite Alves
Aprovadas ou reprovadas? Uma avaliação final do ano de 2018

Gosto de refletir, usar metáforas e alegorias quando sou levada a escrever ou discorrer so...

Quando a Boca Cala, o Corpo Fala

Escrito por Judite Alves
Quando a Boca Cala, o Corpo Fala

Vivemos num mundo em que há momentos que parece que estamos a bordo de um grande avião: a...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2019 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.