Valquíria Salinas

Valquíria Salinas é cristã evangélica, com vasta formação na Psicologia e áreas correlatas. Faz um sólido trabalho de aconselhamento e apoio ao lado de seu marido e pastor. Traz para o público evangélico, de forma clara e simples, temas e abordagens do aspecto psicológico do ser humano e sua relação espiritual com Deus, tudo de forma clara, simples e direta. Seja para adolescentes e jovens, para mulheres, casais ou família, no templo, no acampamento ou em empresas, a Psicóloga Valquíria Salinas fala sem achismos. Tem experiência de 16 anos de atendimento diário em seu consultório de psicologia, atuou em 2 Hospitais Psiquiátricos e foi voluntária no SOS - para recuperação de drogados e alcoólatras – durante 5 anos. Está à frente do Culto Regional de Mulheres, que reúne cerca de 3 mil mulheres mensalmente, na Assembleia de Deus na cidade de Sorocaba-SP.

 

Autoestima - A baixa da auto e a Alta da baixa

ASSUNTO RECORRENTE

Assim como eu, você mulher ouve muito sobre a importância da autoestima. Talvez até frases que incentivam você a aumentar sua autoestima. E por mais que você concorde, às vezes não sabe como aflorar isso dentro de você. Muitos são os pedidos que tenho recebido para as palestras destinadas às mulheres, cristãs ou não, sobre a relação da mulher com a autoestima e os relacionamentos.

Tanto a baixa autoestima, como a falta dela, atingem mais as mulheres, pois a mulher é criada e moldada em torno de possuir sempre um comportamento tido como “correto”, através de falas como: “Você é menina, os meninos estão olhando pra você, se comporte”. Falas como essa, assim como uma educação deficitária na infância, podem construir uma criança com falta de amor próprio e que se sente insegura, tendo como consequência o início de um cenário de baixa autoestima, onde se torna complicado desenvolver uma avaliação interna positiva e/ou um sentimento positivo de si mesma. Na fase adulta essa mulher internaliza dúvidas em relação ao que quer,  quem ela mesma é, e não raras vezes visualiza a figura de uma outra mulher sempre melhor do que ela pensa que é.

Para que se tenha uma boa autoestima desde criança necessitamos estar inseridos em um ambiente com afeto, amor e respeito.

A BAIXO AUTOESTIMA
Tanto no consultório como na igreja, tenho observado que muitas mulheres sofredoras com uma baixa autoestima, acabam comprometendo áreas da sua vida como: a área profissional, suas amizades, relacionamentos e até o casamento, tornando essas relações muitas vezes problemáticas. Em alguns casos, a mulher chega a sofrer assédio moral e/ou maus tratos e não possui coragem de colocar um fim nisso, seja no atual emprego ou no relacionamento abusivo em que ela se encontra, com a ilusão de que não consegue encontrar nenhuma perspectiva melhor para si ou até mesmo com a sensação de que nem mesmo merece um tratamento melhor.

Outro sintoma claro da mulher com baixa autoestima é que, ao ser elogiada,  sempre desconfia, acredita que não é verdade, pois possui dificuldades para receber elogios. Mulheres assim possuem uma autoanálise extremamente dura e visualizam apenas seus pontos negativos, ocultando assim suas qualidades.  Além, é claro, da dificuldade de tomada de decisões gerada e da carência afetiva enorme.

A Baixa da autoestima ou auto estima rebaixada faz com que a mulher se sinta inadequada, incompetente, incapaz, sem valor, não consegue ter uma boa visão de si mesma e normalmente é uma pessoa que só vê o outro como capaz. É recorrente mulheres assim serem extremamente exigentes consigo mesmas.

A FALSA AUTOESTIMA
Mulheres que relacionam suas “felicidades” com coisas passageiras, tais como: quando vai ao cabelereiro, coloca uma roupa nova ou faz uma plástica, momentanemante ela até se olha no espelho e gosta do que vê, contudo esses sentimentos acabam muito rápido e quando olham dentro de si, sentem-se vazias novamente. Esses são placebos de curto-prazo ou gatilhos muito curtos.

Uma mulher com esse quadro, comumente busca tentar agradar o outro em detrimento de agradar a si mesma, colocando-se em último plano de prioridade na vida, isto ocorre pela necessidade excessiva de se sentir aceita, inclusive falando mal de outras pessoas de maneira compulsiva, como tentativa psíquica de compensação de seus sentimentos negativos. Outra nuance disto é a super exposição de si mesma, inclusive dentro das mídias sociais, sendo traduzida como postagens sobre si mesma a todo momento, e com uma periodicidade curtíssima.

NA IGREJA
No âmbito cristão, muitas mulheres, frequentantes de cultos, não sentem verdadeiramente que Deus as amam.  Buscam a reclusão no templo ou, no oposto, a exposição visivelmente exagerada.  Assim, sentem a necessidade extrema de chamar a atenção e fazem isso ao andar constantemente na hora do culto com suas roupas chamativas demais, criando conflitos nos departamentos onde cooperam ou lideram, colocam defeitos em tudo e em todos e exaltam sempre a crítica e o lado social da comunidade, e criam assim um escudo de proteção à eficácia da Palavra de Deus e aspecto espiritual da vida cristã.

TRISTES RESULTADOS
Em casos mais severos, as mulheres podem se tornar portadoras de alguns transtornos mentais, tais como: Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) - relacionado ao perfeccionismo (tentam fazer as coisas sem erro para conseguirem ser reconhecidas), Anorexia e Bulimia (com necessidade de se enxergar com uma Imagem Corporal imposta pela ditadura da beleza), emagrecem demais e ainda assim se acham cima do peso, ou regurgitam o alimento e a Depressão (sentindo-se sem valor e pequena).

UMA DICA IMPORTANTE PARA VOCÊ
Vale lembrar que uma mulher que possui autoestima não é aquela que não enxerga os seus próprios defeitos e suas limitações, mas aquela que é capaz de se aceitar, de mudar e principalmente de reconhecer o seu valor, sentindo-se feliz, se amando e se vendo capaz de realizar seus sonhos.

DEUS TE AMA
Mudar esses conceitos cristalizados é uma tarefa individual. E torna-se possível quando você reconhece a necessidade de mudança. Se você se viu no texto acima, comece reconhecendo a necessidade de mudar sua autoestima. ACREDITE MAIS EM VOCÊ! Porque Deus acredita e está interessadíssimo  seu bem-estar. Não deixe que pessoas,lugares, hábitos antigos venham dizer que você não é capaz, seja forte e corajosa, vença o medo. Problemas do passado não devem mais afetar você. Você é liberta, lavada e remida pelo sangue de Jesus Cristo!

Por fim, não se esqueça do grande amor de Deus por você, busque em Deus um relacionamento real. E quando alguém disser que você não pode, não é capaz, lembre-se o que a Palavra de Deus diz: “Tudo posso naquele que me fortalece”. Filipenses 4.13.  Não aceite palavras ou pensamentos que te colocam para baixo, creia em Deus verdadeiramente, lembrando-se sempre que você é especial e Ele te ama.

A Palavra de Deus diz: “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais”.  Jeremias 29.11 “Que o Deus de esperança os encha de toda alegria e paz, por sua confiança nele, para que vocês transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo”. Romanos 15.13 “Mas em todas as coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou”.  Romanos 8:37

Deus te abençoe ainda mais minha querida!

valquiria

Valquíria Salinas 


*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

A Inveja

Escrito por Valquíria Salinas
A Inveja

“Desgosto pelo bem alheio. Desejo de possuir o que outro tem, geralmente acompanhado de ód...

A Força das Emoções

Escrito por Valquíria Salinas
A Força das Emoções

Não são poucas as pessoas que vivem oprimidas por conta de feridas emocionais e por pensam...

Mãe Suficientemente Boa

Escrito por Valquíria Salinas
Mãe Suficientemente Boa

O que é ser mãe?Talvez rapidamente você me responda: - Ser mãe é ter e/ou criar um filho,...

Transtorno Obsessivo Compulsivo

Escrito por Valquíria Salinas
Transtorno Obsessivo Compulsivo

Entenda Primeiramente Isso De vez em quando é comum termos dúvidas recorrentes em nossas c...

Transtorno Compulsivo por Compras (...

Escrito por Valquíria Salinas
Transtorno Compulsivo por Compras (Oneomania)

Você é ou conhece alguma mulher que não consegue resistir a uma promoção, que não consegue...

Autoestima - A baixa da auto e a Al...

Escrito por Valquíria Salinas
Autoestima - A baixa da auto e a Alta da baixa

ASSUNTO RECORRENTE Assim como eu, você mulher ouve muito sobre a importância da autoestima...

Tipos de Depressão

Escrito por Valquíria Salinas
Tipos de Depressão

No último artigo, falamos sobre o pessimista e a depressão. Agora vamos conhecer os tipos...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2018 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.