Elaine Cruz

Elaine Cruz é psicóloga clínica e escolar, com especialização em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade. É mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense, professora universitária e possui vários trabalhos publicados e apresentados em congressos no Brasil e no exterior. Atua como terapeuta há mais de vinte e cinco anos e é conferencista internacional. É mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA) e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Como escritora recebeu o 'Prêmio ABEC de Melhor Autora Nacional' e é autora dos livros “Sócios, Amigos e Amados” e “Amor e Disciplina para criar filhos felizes”, todos títulos da CPAD.

As datas importantes

Nossa vida é marcada por datas. Data de nascimento, data do casamento, aniversário dos filhos e cônjuge, data de formaturas e de viagens inesquecíveis. Algumas datas são tristes, como a data da morte de um ente querido, a data de um acidente, de uma catástrofe profissional, ou a data de um divórcio. 

Ao longo de um ano nossas agendas ainda marcam as datas para pagamentos de impostos, como IPVA e IPTU, as datas do início do ano letivo dos filhos, a data para voltar ao dentista ou executar um exame de rotina importante. Datamos nossas atribuições e organizamos nossa rotina.

Quando o final do ano se aproxima, começamos a datar coisas para o ano seguinte antes mesmo de concluirmos os compromissos do ano em curso. E ainda temos várias datas importantes: a festa do trabalho, o culto de Natal da igreja, encontros para amigos-ocultos, ceias natalinas e o evento da virada do ano!

As datas nos ajudam a perceber o ano passando, mas também evidenciam a importância de pessoas e eventos. A maioria delas não deve ser esquecida, mas celebrada com empenho. Seu aniversário, por exemplo, deve ser celebrado –  com gratidão pelo fato de que mais um ano se passou, e que você sobreviveu, independente das boas venturas e das muitas dificuldades.

O aniversário de casamento também deve ser comemorado. Seu cônjuge permanece ao seu lado, e vocês usufruem das conquistas de uma vida conjugal de alguns anos, onde um é testemunha das conquistas diárias do outro. Assim sendo, o mínimo a fazer é organizar uma celebração a dois, desfrutando da intimidade sexual, e relembrando os atos de amor, grandes e pequenos, vivenciados na história escrita a dois.

Lembre-se que as coisas valem pela importância que damos a elas. Portanto, marque com bolinhos, festas, jantares, viagens e presentes as datas importantes para as pessoas a quem você ama. Formaturas escolares, aniversários, promoções no trabalho, conclusões de curso devem ser festejados, mesmo que de forma simples e modesta, de modo a valorizar o esforço e dedicação dos que nos cercam.

Há muitos adultos que, por não terem sido valorizados, passam a vida mendigando afeto e admiração dos outros. Todos conhecemos pessoas que no dia de seu aniversário não atendem nem telefone, tentando se esconder de demonstrações de apreço, por não terem familiaridade com abraços e felicitações. Outros passam a vida sem valorizar suas conquistas, sempre buscando ser e ter mais do que já possuem, num ciclo interminável de tentar provar aos outros o seu valor.

Nossos filhos têm a obrigação de estudar e tirar boas notas. Nossos cônjuges votaram a fidelidade. E concluir o que começamos é a meta natural do processo. Mas ainda assim podemos elogiar a dedicação de nossos filhos aos estudos, devemos agradecer pelo fato de nosso cônjuge permanecer fiel ao nosso lado, e sabemos do nosso esforço ao concluir o que começamos, enquanto muitos abandonaram o barco ao longo do percurso.

A sociedade estabelece algumas datas a serem celebradas, como o Natal, o dia dos pais, das mães, das crianças e dos namorados.  Mas eleja suas próprias datas, e celebre suas datas importantes.

Comemore os feitos. Agradeça a Deus o privilégio de poder contar o tempo, de poder partilhar suas conquistas com quem você ama, e por assistir seus filhos e netos estruturarem seus próprios marcos!

elaine

Elaine Cruz 

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

O Inverno da vida

Escrito por Elaine Cruz
O Inverno da vida

O clima do inverno pode ser muito aprazível. Podemos estar aquecidos, aproveitando o aconc...

O Outono da vida

Escrito por CPAD Web
O Outono da vida     

Nas estações do ano da nossa vida, o verão é a nossa infância, a primavera é nossa adolesc...

A Primavera da vida

Escrito por Elaine Cruz
A Primavera da vida

Na definição das estações do ano da nossa vida, se o verão é a nossa infância, a primavera...

O verão das nossas vidas

Escrito por Elaine Cruz
O verão das nossas vidas

Se pudéssemos definir as estações do ano da nossa vida, o verão seria a nossa infância, a...

Os planos de Deus 

Escrito por CPAD Web
Os planos de Deus 

Nossa vida é composta de escolhas cotidianas. Escolhemos horários para acordar e dormir, s...

O medo do novo! 

Escrito por Elaine Cruz
O medo do novo! 

Desde a infância sabemos o quanto pode ser difícil começar numa nova escola, fazer novos a...

Planejamento anual

Escrito por Elaine Cruz
Planejamento anual   

Todo início de um novo ano costumamos fazer muitas e novas resoluções – ler a Bíblia toda,...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2019 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.